Governo Provincial do Huambo
Sociedade

Cidade do Huambo será requalificada

O anúncio foi feito na sexta-feira, 7, no Huambo, pelo governador, João Baptista Kussumua, no final da visita à província do ministro das Finanças, Archer Mangueira.

O encontro com o ministro das Finanças e o governador do Huambo incidiu sobre os avanços dados e as dificuldades do programa que envolvem os projectos relevantes no sector da saúde e da educação.

“Depois desta conversa, creio que novas estratégias serão traçadas, sobretudo no que concerne a execução orçamental, para que os trabalhos agendados sejam executados com maior celeridade”, informou.

João Baptista Kussumua avançou que todas as tarefas que estão a ser executadas requerem algum reforço financeiro, para responder aos desafios de desenvolvimento da província e garantir o bem-estar da população.

O governador explicou que o programa de emergência, aprovado em Conselho de Ministros, contempla duas responsabilidades, sendo uma das autoridades da província, cuja execução das acções depende dos departamentos ministeriais, sendo necessário intercâmbio com os órgãos centrais.

Com a visita do ministro das Finanças, prosseguiu, pretendeu-se alcançar a conformidade de acções entre as autoridades locais e centrais, no sentido se tornar cada vez possível a acção governativa na província e transferir a qualidade de vida à população.

O programa operacional da província do Huambo está avaliado 15 mil milhões de kwanzas, prevendo ainda a aquisição de meios para os serviços comunitários e obras de construção e pinturas de infra-estruturas públicas.

O ministro da Finanças, Archer Mangueira, avaliou os trabalhos de instalação das duas novas turbinas de produção e fornecimento de energia eléctrica à província do Huambo, cada uma com capacidade para 25 megawatts.

Orçado em 325 milhões de dólares, o projecto vai elevar os actuais 23 megawatts que a província do Huambo recebe para 73. No local, o ministro das Finanças, acompanhado do governador João Baptista Kussumua, recebeu informações sobre os trabalhos técnicos que estão a ser desenvolvidos pela empresa GRD.

Após a visita, o ministro das Finanças mostrou-se satisfeito com a execução física das obras, afirmando que o projecto está a correr como se esperava.

Jornal de Angola

Galeria de Imagens